quarta-feira, 29 de agosto de 2007

Autêntico

Sabem, já que amo blues, esse então me inspira muito e me faz lembrar de muita coisa.

Já se sentiu diferente? A sensação de estar em um lugar repleto de pessoas e praticamente nada em comum? Salvo quando se está em um local sagrado, onde apenas o que lhe é comum é sua fé. Isto acontece rotineiramente com as pessoas, independente de sua fé, estilo, posição social, cor, raça, etc.

A Grande verdade é que somos diferentes. E quando somos diferentes demais ou gostamos de algo que para as pessoas são "fora do comum", somos taxados de "doidos, malucos, sem compromisso", e por ai vai. Alguns sentem dificuldade em aceitar uma escolha alheia e por mais absurdo que isso seja (aceitar uma escolha alheia), tentam implantar seus modos "corretos" de vida nos demais que não lhe fazem "sala". Penso que para esse tipo de conceito só me resta uma coisa: ignorar e morrer de rir.

Já riram de mim, manearam a cabeça, reprovaram uma atitude que não esperavam; acham que todos têm que ser iguais. Pobres! Só porque usei de franqueza com uma pessoa certa feita, me disseram que eu era ignorante ☻Mas quando iam falar mal dos outros pelas costas, eram delicados, falavam mal com cuidado, tentando tirar a responsabilidade da dita "lingua grande".

Me chamaram de matuto, pensando que me ofenderiam. Para mim foi um elogio, porque tenho identidade e personalidade. Sou realmente meio dificil de aturar, sei disso, mas realmente dou boas risadas de mentes tão mesquinhas e energumenas. Alguns abriram covas para mim e nelas caíram. Se viram mordidos pela mesma serpente que adotaram-na como sendo domesticável. Mas sabem como são os instintos peçonhentos. (sorriso).

Bom, me sinto assim: diferente, autêntico, e sobretudo paradoxal. Mas realmente sei quando devo ou não mudar uma atitude ou posição que adotei: quando ela é inteligente, e me acrescenta benefícios. Quando há provas relativamente fortes e consistentes que sobrepoem meu conceito e causam uma mudança para melhor, é claro.

É sempre assim: Eu, comigo mesmo me esforço, ficando depois disso o silêncio e boas risadas.


Nenhum comentário: