terça-feira, 28 de agosto de 2007

PENSO

Quase um constante paradoxo entre a imaginação e a realidade. Tudo meio que sul-real. Uma forma natural de expor o contraditório por um simples prazer de desabafar o que realmente não posso dizer. Como eu havia dito, paradoxo.







Denso, escuro

Meio que em cima do muro

Tento, consigo

Por um tempo, imagino!

Digo, sem entender muito

Explico, em vão me esforço

Peço, não me atendem

Confuso, indouto!

Esclareço, de balde

Finjo. Nossa, perfeito! suspiro!

Desconverso, sabendo

Sorrindo desfaleço.

Penso, não entendo

Imagino, não realizo

Corro, em vão

Volto em tempo.

Decido, com medo

Falo, em segredo

Choro, de verdade

Me desfaço, como que entre os dedos.


>-º<▒█████████████████████\º/█████████████████████████imensidão azul





Nenhum comentário: