terça-feira, 30 de outubro de 2007

O SENHOR É FORTALEZA

O SENHOR É FOTALEZA

Fui achado por inimigo na casa de meus irmãos
Excluído do seu convívio
Julgado por culpado depois de perseguidos passos de acusações.
Línguas afiadas prontas para combater contra mim se levantaram.
Mão amiga não encontrei se não àquela que queria minha queda.
Em todo o tempo o Senhor, sim o Deus da minha promessa não me abandonou.
E perguntava eu por quanto tempo ainda estaria palpável aos olhos dos invejosos.
Em alguns momentos o Senhor silenciou, mas logo se pôs a falar comigo.
E dizia em meu coração: tenho para ti um caminho preparado no qual não passarão os que de ti zombam.
Guarda o que tens e sê zeloso assim como foste antes de tua fatiga.
Então me alegrei diante do Senhor e fortaleci o ânimo.

segunda-feira, 29 de outubro de 2007

SIELENCIO


"MINHAS ATITUDES
SÃO
AS PALAVRAS
DO MEU
SILÊNCIO!"

A Fila


Na fila da indecisão me vi
Nada além de um simples lugar encontrei para me apoiar
Então esperei por um momento
Até que chegasse a coragem de tomar um novo rumo
Sem mesmo ver diante mim um contentamento
Algo que me colocasse em segurança do que decidi.
Pensando estava naquilo que perdi
Despertou dentro mim um desânimo
Que mesmo com palavras ouvidas naquele momento
Não me colocavam para melhor
Mesmo sendo alertas de despertamento
Então olhei para mim mesmo
Sem força alguma resolvi olhar onde me apoiara
Era algo mais forte que eu que me carregava
Quando eu em mim mesmo confiava
Um ser superior para mim olhava
E com olhar de bondade me amparava
Em minha mão segurou
E disse que daquela fila haveria de me tirar
E poria diante de mim uma nova estrada para trilhar.

segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Eyes

Ausência

Tenho aqui presente a sua ausência
Que gera dentro mim uma enorme carência
O contraste visível de um sorriso no rosto
Com a tristeza no interior da aparência
Tento tirar você da minha mente com freqüência
E fico nervoso por escrever uma bobeira dessas
Sem ter muita coerência quando se esgota a paciência.
Dou risadas de sarcasmo por termos sidos tão inocentes
Deixar nos levar por uma atitude tão inconseqüente
Coisa de demente
Pessoas prudentes e inteligentes
Demos boas risadas dos bobos que pensavam tanta bobeira
Quando na verdade estávamos chorando de alguma maneira
Ninguém teve piedade quando nos expulsaram
Quando foram totalmente contrários àquilo que pregaram
Nenhum de nós pensava em morte
Apenas esperávamos a mudança da nossa sorte
O tempo passou
A sorte mudou
Nosso sorriso de verdade voltou
Escondendo as lagrimas que ainda teimam em sair de vez em quando
Não obedecendo ao nosso comando
Mas tudo bem! É a historia da nossa vida
Que não será apagada nem esquecida
Mas servirá de alento à nossa memória que ainda está aquecida
Por lembranças de momentos juntos
Que reportam a nada de um tema já perdido.

>-º<




sexta-feira, 19 de outubro de 2007

Um corpo


Um corpo

Corpo que padece
Por causa da alma que está angustiada
Ferida por uma mente insana
Que brinca com o perigo
Que não é de ter amigos

Corpo que busca uma brisa
Com aromas de cura
E ventos de alívio imediato
Que abranda o desespero
De um peito esfacelado
Cheio de uma dor que dura

Corpo que pede cama
Cansado do incômodo sentimento
Aquele que é de quem ama
Que não passa, laça e aprisiona.
Não sai da cabeça; desorienta.
Tentando se livrar deste estigma que o toma.

Corpo que chora
Lamenta, não pede: Implora!
Desvanece entre seus delírios
Esvai-se em seu pranto
Por não haver em seus lábios nenhum canto
Vai desmanchando em lágrimas de desabafo
Por não ter um outro corpo
Que lhe acolhesse em seus braços.

>-º<

quinta-feira, 18 de outubro de 2007

hehe

Há algum tempo alguem me contou um sonho engraçado.
Me contou que chovia cuspe. Ela olhava para cima caia cuspe em cima dela..heh
Eu não pude interpretar o sonho no dia, mas hoje já tenho uma idéia do era...
Essa pessoa achava que não haveria "amanhã" e fez tudo e aprontou todas achando que um dia não prestaria contas a ninguem ! rs
hoje vejo que a pessoa está vivendo o sonho que teve, mas com uma grande diferença. Não está chovendo saliva, e sim, ela estava era cuspindo pra cima.
ou seja, o que ela fez está voltando contra ela...eu sabia que isso iria acontecer, mas a pessoa nunca ouve ninguem !..então agora aguente!

Limite

Um dia qualquer sem menos esperar
Uma flor que desabrochou
Em um lugar onde não se imaginava
que ela poderia nascer
Um filhotinho de pardal que arrisca sair do ninho
Porque a mãe parou te trazer alimento
Um águia que bica a pedra até que seu bico caia
E nasça outro novinho no lugar
Um piloto que ejetou segundos antes do avião cair
Paraquedas reserva que quase não abriu
A mãe que pulou no rio sem saber nadar
para salvar o filho que havia caído
O bombeiro que salvou o garoto das ariranhas
E morreu horas depois por causa das mordidas que sofrera

Cada um tentando superar seu limite
Arriscando suas manobras em um mundo
que quase não espera para ver seu resultado
Cada um lutando por um pedaço de pão
Ou por um trocado
Cada um se esforçando para salvar sua vida
Na grande selva urbana
Repleta de animais irracionais que usam roupas
E falam como gente
Amores que acabam e renascem nos novos desafios
Ou limites superados
Palavras que o vento leva ou
Respostas que nunca chegam
Silêncio que apodera de algumas pessoas
E as tornam cada vez mais intelectuais
Palavras que já não saem mais
Por causa da agonia deste limite ainda não superado.
Perseguido, almejado
Que em um dia comum quase se cansa pra sempre !

quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Um pouco

Sendo um pouco em um tudo
Que parece acabar em nada
Juntando pedaços de um ser
Que existe pela vontade divina
Sublime e soberana vontade.

Pedaços de uma boa mente
Restos de um forte peito
Moído pelo impacto perfeito
Mirado, alvejado, esmagado!
Quase uma perda total.

Rejuntando como um quebra-cabeças
De peças que ás vezes não se encaixam
Não cabem, não podem, não batem
Dando falsa esperança de êxito
Êxito cobrado por mim mesmo.

Sendo paciente, olhando o desenho
Fazendo nele total empenho
Juntando os pedaços e pondo-os no lugar
Acaba dando forma a origem desejada
Desejo por mim perseguido o tempo todo.

Vendo que apesar de aquilo que chamo de tudo
Quase acabar em coisa alguma,
O quase me revigora, me fortalece e desperta
Para a realidade que agora digo:
Não morri, ainda estou vivo!

segunda-feira, 15 de outubro de 2007

Clave


A musica provoca em nós sentimentos de alegria, tristeza, euforia; provoca lembranças, choro, riso, raiva, pode até levar-nos a tomar uma decisão. E foi ouvindo uma que decidi algumas coisas que precisavam ser resolvidas logo !
Ouvindo a musica "stand by me" que é uma das que mais gosto, seja interpretada por Ben king, John Lennon ou Rockapella, tanto faz, sempre me reporto a algo que marcou minha vida ! Quando ouço "vencedor" da Jamily, sempre vou em pensamento a um lindo lugar, cheio de conquistas, enfim, a musica faz parte da minha vida...
Por isso, hoje estou ouvindo "Northen storm" Mortification que é justamente para não correr o risco de me pegar ouvindo o que me aprisiona !
Já ouvi paciencia do Lenine pra ver se ma acalmava..
agora estou ouvindo legião vento no litoral..
pra dar uma descontraida..

Paciência


Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
A vida não pára...
Enquanto o tempo
Acelera e pede pressa
Eu me recuso faço hora
Vou na valsa
A vida é tão rara...
Enquanto todo mundo
Espera a cura do mal
E a loucura finge
Que isso tudo é normal
Eu finjo ter paciência...
O mundo vai girando
Cada vez mais veloz
A gente espera do mundo
E o mundo espera de nós
Um pouco mais de paciência...
Será que é tempo
Que lhe falta prá perceber?
Será que temos esse tempo
Prá perder?
E quem quer saber?
A vida é tão raraTão rara...
Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Mesmo quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
Eu sei, a vida não pára
A vida não pára não...
Será que é tempo
Que lhe falta prá perceber?
Será que temos esse tempo
Prá perder?
E quem quer saber?
A vida é tão raraTão rara...
Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
Eu sei, a vida não pára
A vida não pára não...
A vida não pára!...A vida é tão rara!...
Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
A vida não pára...
Enquanto o tempo
Acelera e pede pressa
Eu me recuso faço horaVou na valsa
A vida é tão rara...

sexta-feira, 12 de outubro de 2007

Criança



Em um mundo onde se encontra mortos que recebem beneficios do governo, "contas fantasmas" e muitas outras invenções das novas historinhas que alguns vêm criando há algum tempo, as crianças vem perdendo o seu espaço e os contos que sempre serviram para enriquecer seu conhecimento e aprendizado vem caindo no esquecimento cada vez mais dando assim espaço para novos criadores.
O problema maior que é que estamos vivendo uma era onde a humanidade está forçando a si mesma a crescer de todas as formas, tamanhos e maneiras e com isso todos são levados a crescer independente da idade e levados a acreditar em cada coisa que aparece!
Temos hoje uma grande massa humana de adultos totalmente infantis e em contra partida, uma tropinha do barulho que já nasce sabendo de muitas coisas e fazem mais do que imaginamos em bem menos tempo que pensamos.
Somos induzidos a acreditar que apenas algumas cabeças de gado podem gerar milhões em alguns dias apenas com o abate; acreditar que os impostos são realmente usados em nosso favor; crer que as CPIs são rerídicas, etc...
Enquanto isso somos obrigados a ouvir confissões tais como Papai Noel não existe, os ovinhos de chocolate não são dos coelhinhos da Páscoa, não fomos trazidos pela cegonha, etc...
Querem que eu cresça e quando estou grande tratam-me como um bebê !
Eu ainda prefiro acreditar nos contos dos livrinhos da tia da escola !!
Porque do mundo dos adultos já me despedi faz tempo !

Duvidou por que quis



videoO que aconteceu com este jovem britanico acontece com milhares de pessoas todos os dias. Pessoas que não desprezadas por sua aparencia fisica, sua dicção, sua cor, religião, etc.
É quase inevitável para todos. Basta um olhar e logo já se tem um diagnóstico da uma pessoa. Isto se chama julgamento visual, o que é totalmente reprovável e um nojo se quer saber.
Já duvidaram muito de mim tambem. Já me humilharam muitas vezes e em todas elas eu sabia que um dia estariam na platéia querendo ou não para me aplaudir mesmo que fosse por entre os dedos.
Nunca substime alguem e se o fizer, trate de preparar-se !

quinta-feira, 11 de outubro de 2007

Esteio



Eu vi seu choro, mas não pude fazer nada além de acalentar teu pranto; ouvir seu gemido; escutar sua dor lhe apertando sem que lhe desse chance de se defender !
Eu vi sua lágrima quando olhou nos meus olhos e disse que te odiavam; quando disse que ninguem te amava;
Eu ouvi atentamente sua lástima e servi de esteio para sustentar teu lamento mesmo sendo apenas por um momento; Eu lhe entendi claramente quando me disse que estava cansada e que parecia nada ter mais sentido em sua caminhada. Te entendi perfeitamente quando baixou a cabeça e pensou em sumir, não olhar para quem ficaria; Mas sabiamente te aconselhei a não olhar para o momento, e sim, para um horizonte cheio de suas realizações;
Seu choro cessou, e voce precisou sair...Foi quando o meu começou e não havia ninguem para me ouvir; apenas o silencio me acompanhava perturbando minha calma !!!
Eu, comigo mesmo, seria suficiente restando apenas um momento de reflexão !!
(olhe a mensagem nas entrelinhas)

quarta-feira, 10 de outubro de 2007

13º

Enquanto a gente se distrai com estas CPIs o Congresso continua votando outros assuntos de nosso interesse e a gente nem percebe...vejam essa:
*Fim do 13º já foi aprovado na Câmara (PFL, PMDB, PPB, PPS, PSDB) Para conhecimento, O fim do 13º salário já foi aprovado na Câmara para alteração do art. 618 da CLT.
*Já foi aprovado na Câmara e encaminhado para o Senado.Provavelmente será votado após as eleições, é claro...
A maioria dos deputados federais que estão neste momento tentando aprovar no Senado o Fim do 13º salário, inclusive da Licença Maternidade e Férias (pagas em 10 vezes) são do PFL e PSDB.
As próprias mordomias e as vergonhosas ajudas de custo de todo tipo que recebem, eles não cortam.
Conheça a cara dos que votaram a favor deste Projeto em todo Brasil.
-
01- INOCÊNCIO OLIVEIRA-PFL
02- JOEL DE HOLLANDA - PFL
03 - JOSÉ MENDONÇA BEZERRA-PFL
04- OSVALDO COELHO - PFL
05- ARMANDO MONTEIRO-PMDB
06- SALATIEL CARVALHO-PMDB
07- PEDRO CORRÊA - PPB
08- RICARDO FIÚZA-PPB
09 -SEVERINO CAVALCANTE - PPB
10- CLEMENTINO COELHO - PPS
11- CARLOS BATATA-PSDB
12- JOÃO COLAÇO - PSDB
13- JOSÉ MÙCIO MONTEIRO-PSDB

*Agora, enquanto isso, eles distraem a gente com referendos ridículos! E, nas votações que realmente importam, não nos cabe participar? Cadê os caras pintadas? É hora de acordar antes que seja tarde.

NINGUÉM É TÃO FORTE QUANTO TODOS NÓS JUNTOS!

terça-feira, 9 de outubro de 2007

Apenas eu


Corro um sério
Risco de pensar
Integralmente em seu
Sorriso e amizade
Tento não ser
Impressionante porque
Nada mais é do que minha
Admiração por sua capacidade!
Só preciso rever a mim mesmo sem querer que o tempo pare ou eu tente me reinventar;
Só preciso continuar pensando que tudo não passa de um breve momento que está durando muito;
Só preciso de me concentrar no que realmente preciso para que quando chegar a hora eu não desista !!!
Só preciso de mim; só preciso, só !!!
:(

segunda-feira, 8 de outubro de 2007

For Me

Não me pergunte nada
Só me abraça.
Não ria de mim, apenas me dê seu ombro!
Chore comigo um momento se puder.
Se não puder
Não me pergunte nada
E se conseguir, mantenha silêncio.
Não quero falar, não quero ouvir;
Pelo menos no momento,
Se você tiver algo a dizer.
Não sou um coitadinho
Não tenha pena de mim
Deixa que eu mesmo me refaça
Já que procurei antes um lugar para repousar minha dor
E só encontrei rejeição
E isso parecia me tornar forte
E de certa forma me tornou
Mas hoje já é outro dia.
Ah, não me peça para levantar a cabeça.
Nem para olhar para frente
Não agora neste momento
Não enxugue minhas lágrimas
Deixe-me como quero.
Não acenda a luz
Não quero que me veja assim

É que...bom, imagine...

video

Esgotadas as forças
Não olhou pra trás
Apenas ouviu se um ruído de dor
Estando abatido lutando sem exercer força bruta
Sem correr de sua luta
Sem direção caindo ao chão
Voltou seu olhar para cima
Sendo agora comida de aves de rapina
Não prestando mais a qualquer serventia.
O pulso quase não pulsa
O ar lhe falta e os olhos escurecem
O ardor da fatiga lhe consume
E trouxe o resultado de um plano que ruiu
Desabando sobre seus sonhos
Matando seus desejos e anseios
Não tendo como estratégias seus meios
Que de simples virou tragédia.

sexta-feira, 5 de outubro de 2007

REFLEXÃO


Me enlouqueço quando me desconheço
Conheço-me quando me entrego
Entrego-me as vezes quando não tenho certeza
Me aborreço sempre
Quando vejo que pareço estar furando buraco n'água!
Quem vai entender isto?
Quem poderá suportar o dia da angustia
Onde a alma não encontra abrigo em ninguem?
Há alguem nos olhando e vendo como ficamos inquietos?

Poderíamos achar um apoio para reflexão
Ou alguem que pudesse fazer passar a expressão de dor
Oculta às vistas, porém corrosiva no íntimo?
Me entristeço quando não posso
Entrei sem saber onde eu pararia
Pensei em parar muitas vezes
Tentei, mas não consegui.
Hoje reflito sobre tudo e vejo que
O que me preocupa é saber que teria coragem
De fazer tudo de novo!!
Me irrito quando não devo
*Vou sem olhar a quem; errado!
Certo, mas perigoso!
Pensaríamos juntos em algo que aliviasse
O que desatina sem doer?
Copiaria alguem em suas decisões ou tentaria encontrar eu mesmo
Uma saída?
Traga-me um cientista
Pedirei a ele que desenvolva um antídoto
Que seja capaz de neutralizar o efeito
Da dependencia que sinto e evito
Me esforço na fraqueza pra que eu possa
Regozijar na minha força Reflito sobre mim E me encontro só, triste e impaciente por algo que me faz doente.(°-°)

Até quando poderei olhar para mim mesmo
E ver que tudo passa, se renova ou se acaba?
Mas comigo não passa, se renova e aumenta
A cada pensamento ou lembrança
Cobro de mim um preço que vale a pena
Por que tenho esperança
Que ficarei sarado
E a cada reflexão sobre mim
Vejo que apesar de calado
Introspectivamente me sinto cobrado,
Vitorioso e quase desesperado,
Mas com tudo em minha mente
Refletindo e vendo que tudo está controlado.

Mudança !! AHHHHHHHH



Vou correr muito para não ver o tempo passar
Sumir por um tempo para não ver o quero
Me abster do que desejo
Vou fazer o que ainda não fiz
Ver o que ainda não vi
Dizer o que ainda não disse
Gritar como nunca gritei
Chorar como nunca chorei
Viver como nunca vivi
Olhar como nunca olhei
Pensar como nunca pensei
Amar como nunca amei
Ser feliz como nunca fui
Sorrir como nunca sorri
Sonhar como nunca sonhei e acordar como nunca acordei
Valorizar o que nunca valorizei
Abraçar algumas coisas que desprezei
Nunca mais julgar como julguei
E falar o que nunca falei
Confessar o que jamais confessei
Parar como nunca parei
Refletir como nuca refleti
Comprar o que nunca comprei
Presentear a quem nunca presenteei
Abraçar a quem não abracei
Me esfoçar como não me esfoçei
E me levantar como nunca me levantei.
Vencer como nunca venci
E chegar onde sonhei e nunca cheguei.

Ventania


A brisa que começou tão suave
Tornou-se uma tempestade
De vento e areia forte
Impediu minha visão
Enterrou meu coração
Sufocou meu fôlego
Mas não tirou minha vida.

Sujou minha roupa,
Feriu meu peito
Quase não teve mais jeito
Rasgou minha carne
Deixou marcas profundas
Quase não saí do leito.

Derrubou minha casa,
Quebrou minha "asa"
Por um tempo me impedindo de "voar"
Mas sei que não é tarde para recomeçar
Vejo entulhos de uma alma despedaçada
Com a auto-estima arrancada
Semblante moribundo
Ufa! Um suspiro profundo!

Levando em conta a experiência
De uma vida intensa e divertida
Dá para dizer para minha alma
Que o vento passou,
A bonança chegou
E o tempo está mudando.
Hora de reconstruir tudo
Tempo de ficar mudo
Como remédio contra este tédio
Também me passarei de surdo
Para refazer meu mundo.

quarta-feira, 3 de outubro de 2007

DEUS



A minha voz ouve-se sobre as suas águas; Eu as faço trovejar; eu me assento sobre as muitas águas.

A minha voz é poderosa; é cheia de majestade.

A minha voz quebra os cedros; sim, o SENHOR quebra os cedros do Líbano.

Eu os faço saltar como um bezerro; ao Líbano e Siriom, como filhotes de bois selvagens.

A minha voz do separa as labaredas do fogo.

A minha voz faz tremer o deserto; Eu faço tremer o deserto de Cades.

A minha voz faz parir as cervas, e descobre as brenhas; e no seu templo cada um fala da sua glória.

Eu me assento sobre o dilúvio; Eu me assento como Rei, perpetuamente.

Eu darei força ao meu povo; Eu os abençoarei com paz.


Pena que o homem naõ reconhece quem Sou.
Só me buscam na hora da dificuldade.
Querem que eu faça tudo sendo que eles podem fazer muito do que me pedem.
Adoecem por não me obedecerem;
Morrem por não me ouvirem;
se perdem por não me reconhecerem.
Estou tão perto e dizem que não existo;
Faço o impossivel, mas seus corações estão cheios de incredulidade.
Já fiz a maior demonstração de amor que poderia ser feita em toda a história, dentro da fagulha do meu poder, chamada tempo.

Pela minha Onisciência sei de tudo antes que aconteça. Pela minha Onipotência posso qualquer coisa, pois por minha palavra tudo se fez; tudo foi criado. Pela minha Onipresença estou em todos os lugares.

E sabe o que é pior do que não estar em um lugar?
É estar presente e não ser notado.

Deus, eu acredito em você. Estaremos sempre juntos. Um abraço Senhor.

terça-feira, 2 de outubro de 2007

A DOR


Dor .°_°.

Sufocante, latente, mortal, invisível, cruel, indescritível, involuntária, temporária, ordinária, algoz, carranca, maléfica, venenífera, perigosa, desatinada, sem piedade, corrosiva, erosiva, assassina, sarcástica, feroz, furiosa, nervosa, malvada, estúpida, implacável, carnífice, danosa, lesiva, perniciosa, sádica, destemperada, exagerada, ameaçadora, arrogante, insolente, dissimulada, neurótica, abusiva, abusada, doentia, paranóica, retardada, louca, miserável, doida, perturbadora, prejudicial, ruinosa, agravante, inexorável, espantosa, maníaca, pirada, alucinada, covarde, intolerante.

Que causa
Solidão, amargura, desatino, remorso, saudade, mau humor, insanidade, falta de apetite, depressão, fantasias, raivas, vinganças, ódio, rancor, desalento, dano, sofrimento, angustia, mortalidade, dependência, desespero, aflição, agonia, desgosto, lástima, pesar, luto, desesperança, delírio, alucinação, psicose, alienação, demência, morte.

Rouba
A quietude, a felicidade, os sonhos, o amor próprio, a calma, o bom senso, a esperança, as forças, o juízo, o ânimo, a elegância, a alegria, a bonança, o sossego, o gosto, a mente, o coração, a coragem, a visão, a paciência, ponderação, prudência, sabedoria, liberdade, cautela, vigilância, o discernimento, probabilidade, perspectiva, a astúcia, a esperteza, o fôlego, o ar, o convívio, a serenidade, a Paz.

Melhor parar antes que doa mais. Não vejo mais nada; só a dor. Não sinto mais nada; só a dor. Não quero mais nada; nem a dor.

segunda-feira, 1 de outubro de 2007

Warrior is a Child

Lately I've been winning battles left and right
But even winners can get wounded in the fight
People say that I'm amazing
Strong beyond my years
But they don't see inside of meI'm hiding all the tears

They don't know that I go running home when I fall down
They don't know who picks me up when no one is around
I drop my sword and cry for just a while
'Cause deep inside this armour
The warrior is a child

Unafraid because his armour is the best
But even soldiers need a quiet place to rest
People say that I'm amazing
Never face retreat
But they don't see the enemies
That lay me at His feet

I drop my sword and look up for His smile
Because deep inside this armour
Deep inside this armour
Deep inside this armour
The Warrior is a Child

Quem sou?

Apenas um sorriso que chora
Uma voz que não se ouve,
Uma dor que não se sente
Uma flecha sem arco,
Uma paradoxo na manhã de uma noite!
Uma tempestade sem vento,
Um deserto habitado por ninguem.
Um silencio gritante,
Uma água sem fonte;
Uma interrogação na resposta e
Quem sabe um adulto infantil.
A pressa lenta de uma urgência ignorada.
Um pássaro sem asas, no chão
Um risco alto e iminente!
Um enigma indecifrável em meio à cultos.
O momento que separa o dia da noite.
A fração de segundo que define um milagre.
A lágrima que teima em sair
O rosto que naõ quer se mostrar
O nada, o tudo, o sem importancia que grita
Por nada, por ser o que sobra
O que sem motivo se apavora
O solitário que cultiva o monólogo
O único que se entende
Que se confessa,
Que se oferece como ajuda
O icógnito de uma mente brilhante
O louco, doido talvez!
Não medíocre nem hipícrita!
A insanidade de uma mente sóbria
A explicação complexa que naõ se entende
Que naõ se doa a sabedoria de "burros" inteligentes.
Uma solidão em meio a tanta gente
Um desespero cercado de improváveis soluções.
Um rascunho ilegível
O papel que se amassa
A caneta que acabou a tinta
A bola que furou na hora do jogo
Aquele que todos chamam de bobo
A estrela que explodiu
A luz que se apagou
O medo disfarçado de coragem
A realidade de uma miragem
Uma onda que se forma e se quebra
Vencida por minusculos grãos de areia
Que quando se unem se tornam quase invencíveis
A lembrança perdida
Os olhos que fecharam
As mãos que não se mexem mais
O primeiro que se tornou o ultimo
A alegria de um sonho
Que acabou ao acordar.
O ruído surdo
De um silencio ovacionado.
O pneu que furou
O carro enguiçado
Que de tanto quebrar
Deu perda total.