quarta-feira, 3 de outubro de 2007

DEUS



A minha voz ouve-se sobre as suas águas; Eu as faço trovejar; eu me assento sobre as muitas águas.

A minha voz é poderosa; é cheia de majestade.

A minha voz quebra os cedros; sim, o SENHOR quebra os cedros do Líbano.

Eu os faço saltar como um bezerro; ao Líbano e Siriom, como filhotes de bois selvagens.

A minha voz do separa as labaredas do fogo.

A minha voz faz tremer o deserto; Eu faço tremer o deserto de Cades.

A minha voz faz parir as cervas, e descobre as brenhas; e no seu templo cada um fala da sua glória.

Eu me assento sobre o dilúvio; Eu me assento como Rei, perpetuamente.

Eu darei força ao meu povo; Eu os abençoarei com paz.


Pena que o homem naõ reconhece quem Sou.
Só me buscam na hora da dificuldade.
Querem que eu faça tudo sendo que eles podem fazer muito do que me pedem.
Adoecem por não me obedecerem;
Morrem por não me ouvirem;
se perdem por não me reconhecerem.
Estou tão perto e dizem que não existo;
Faço o impossivel, mas seus corações estão cheios de incredulidade.
Já fiz a maior demonstração de amor que poderia ser feita em toda a história, dentro da fagulha do meu poder, chamada tempo.

Pela minha Onisciência sei de tudo antes que aconteça. Pela minha Onipotência posso qualquer coisa, pois por minha palavra tudo se fez; tudo foi criado. Pela minha Onipresença estou em todos os lugares.

E sabe o que é pior do que não estar em um lugar?
É estar presente e não ser notado.

Deus, eu acredito em você. Estaremos sempre juntos. Um abraço Senhor.

Nenhum comentário: