segunda-feira, 5 de novembro de 2007

icógnito


O vento soprou todo aquele final de semana sufocante e muito abafado. O ar era quente e o oxigenio me faltava.
Inquieto eu ficava olhando para todos os lados procurando alguma alternativa que me trouxesse um pouco de alivio ! em vão !
quando eu andava me faltava o chão
as palavras tropeçavam na lingua ao serem expostas
todos evitam as minhas perguntas porque ninguem tinha uma resposta
não vi nada alem de alguem me dando as costas.
duvidei de mim mesmo, esqueci de viver
não quis mais estar entre as pessoas; preferi me isolar para não ver mais o tempo passar
reprovei meus sentimentos
comprometi minhas estruturas com impactos negativos
corri o risco de desabar e virar um monte de entulhos
o silencio me acalmava na ausencia de barulhos
a verdade não evitei
de todas as formas, uma outra opção eu tentei
mas a mente teimava em abalar ainda mais minhas bases
por dentro é como se tivesse acontecendo um rally
onde se corre em um terreno arenoso
perigoso
cheio de curvas que a qualquer momento pode causar um capotamento
é muito estranho porque de mim mesmo, apanho
tento me ludibriar com outras coisas
distrair-me com fábulas engraçadas
mas ao invés de me trazer sossego me levam ainda mais
para uma realidade nua e crua
e me sinto uma pessoa ultrapassada
me disseram que sou apenas um cara
mas sinto uma fera domada
que não se recorda mais de sua sevageria
e seus instintos estão latentes
mas ainda existem; isto é importante.
o vento não cessou e ainda assopra sobre mim com mansos assopros
e aproveito para pedir ao vento
que me traga um novo pensamento
que me traga um novo tempo
e me abasteça com muito alento
oh vento amigo meu
seja bem mais forte que eu
não assopre sobre mim como alguem que já pereceu
mas como alguem que como Fênix
das cinzas reviveu !

>-º<..carimbo

Nenhum comentário: