segunda-feira, 31 de março de 2008

QUERO

Quero que a ternura me abrace
Que a pureza me acompanhe
Que a inocência me tome
Que o amor seja meu lema
E o coração puro seja meu tema.
Quero pessoas sinceras
do meu lado
Que nada sobreponha meu brado
Se houver um beijo
que seja verdadeiro
e dure o ano inteiro
Quero tomar banho de chuva
voltar a ser criança e
jogar bola na rua
chorar feito um garotinho
ser socorrido por alguem especial
voltar a ter uma vida normal.
Sujar as roupas na poça de lama
e voltar a ser companheiro de muitas horas de minha cama.
*Rico

quinta-feira, 20 de março de 2008

Para sempre

*Como um tatuagem de estimação
voce está marcada no meu coração
sangrou para que ficasse como está
agora não quero nunca mais tirar
.
*Transede meu pensamento
e desnuda todo o meu intento
causa quase em um momento
não só uma lembrança, mas sim
um grande monumento
.
*(rico)

segunda-feira, 3 de março de 2008

Me perco e me acho

Entre tantos acordos comigo mesmo e parando sempre para tentar me encontrar, vejo sempre o reflexo de uma atordoante conquista se esvaindo a cada dia. Olhando-na com certa pena pelo motivo de ser tão inconstante!
Em cada rosto que encontro apenas me conforto em saber que sermos tão diferentes uns dos outros nos tornam únicos e autenticos (quase sempre);
Atordoado nem sempre me pego; encosto-me naslembranças , apesar de muito boas, ainda me deixam encabulado. Ainda vejo o que não quero;ainda penso o que evito; ainda sonho o que não devo; ainda falo quando tento me calar; ainda respondo quando me sinto ameaçado; ainda olho quando é para fechar os olhos; ainda me deixo quando preciso de minha companhia..Ainda me entendo quando ninguem me compreende; Ainda me curto quando alguem me despreza; Devo mudar porque sou diferente dos padrões comunitários? Devo me submeter quando estão errados? Devo realmente me calar quando minha voz dever ser ouvida? Devo parar quando o caminho é longo e alguem no caminho espera ajuda? devo descer de onde cheguei pelo motivo de alguns não conseguirem subir onde estou? Descerei sim, quando for para vir alguém querendo galgar um ponto mais alto.
Serei então realizado na conquista, que constantemente se regenera; se torna obscura, porém consistente.
Irei ainda mais longe. Quando eu estava caído, tentei me levantar e não encontrei apoio em mão alguma; quando me levantei, tentei correr, mas não encontrei alguém que se dispusesse em ajudar a fimar meus passos. Quando comecei correr, não encontrei quem me acompanhasse. Agora que estou voando, não posso ignorar minhas asas e deixar que a cortem como antes das conquistas. Voas razo é um risco assim como voar sem direção.
Agora meu horizonte se abre.
Meu canto se ouve; Minha voz se faz reconhecida; Meus vôos são cada vez mais velozes e altos e minhas mãos fortalecidas. Meus sonhos bons se realizam e aqueles que passaram à beira do poço onde eu estava e olhavam para baixo, olham cada vez mais e mais para cima procurando um sinal nas alturas do meu vôo. Quando estou no chão procuram-me e ainda os ouço, com certa pena, pelo fato de serem tão falsos, mas ainda sei que há chance de mudar. Hà tempo de conhecer o poço e lutar pelas conquistas pelas quais desfruto.
Ainda sou eu que me conheço nos monólogos que sempre tenho. Apesar de estar quase sempre só, me sinto muito bem acompanhado !!
....