terça-feira, 24 de junho de 2008

Do mesmo momento

Túneis onde passa uma vida
Meio desvalida, porém nunca esquecida.
Guerreie valente guerreiro a tua luta
Na conquista da esperança
Pois sei que tua mão a alcança.
Lute bravamente
E com teu inimigo seja tolerante
Quando ele estiver rendido não lhe mostre a espada
E se estiver altivo demonstre tua superioridade
Bravo guerreiro
Tua mente é brilhante
E não se compara à teu oponente
Teu braço é forte;
Não temes á morte
Nem se deixa viver à mercê da sorte.
O mundo parece te odiar
Mas teu pulso é forte como o ferro
Que não se deixa dobrar
E teu peito como escudo de se adimirar.
Teu fôlego é quase incansável sustentando teu pulmão
Com ares de compaixão de quem estás a subjulgar.
Bravo guerreiro
Passe logo o túnel do vencedor
Para receberes a coroa de tua bravura
Na presença de quem te ignorou
E o galardão das mãos de quem
Sempre te amou!

Nenhum comentário: