terça-feira, 22 de julho de 2008

Muda fala

Não compreendo estes sentimentos que me devoram.
Sou percorrido por algo que grita.
Algo que grita trespassando-me dolorosamente:
-Vive!
-Morre!
E já não sei o que fazer....
Não sei se hei-de chorar,
se hei-de gritar,
se hei-de ignorar...
é um vazio, uma ignorância e uma ânsia.
Sim,
Ânsia de algo mais que isto.
Algo mais quer respirar,
quer caminhar no passado de alguma memória que já cicatrizou.
Algo mais quer sofrer fastidiosamente na minha solidão,
na minha incompreensão.
Não sei o que sou, nem sei se cheguei a ser.
Estou aqui navegando pelas fatídicas páginas brancas que se entregam às minhas mãos esfomeadas não sabendo como expressar isto que me atordoa.
E desejo tanto fugir!
Chorar perdidamente e fugir!
Envolver-me, desaparecer.
Acreditar que tenho asas para voar.
Voar para longe do ar putrefacto em que morro, e abraçar tudo aquilo que nunca foi.
A vida corre nos meus pulsos.
E ainda ignoro o óbvio
Tonto de mim mesmo..imagino!!!!
¾

Abruptamente

Empretecido por um sonho não vivido;
Distando o bastante para não ouvir seu som;
Perto o bastante para não esquecer seu tom.
Ilusório e prepotente
Me transformaste em um inconsequente
De alta periculosidade
Cheio de vaidade atormentadora;
Decepcionante na íntegra.
Não me importo mais.
Sou apenas um empetrecido em meio à mortais.
Coadjuvante de um filme esquecido
que pela ação do tempo tornou-se embranquecido.
Quis fugir
Pensei em fingir um desaparecimento
Mas em vão seria tal ato,
já que não passava de um boato
Me tornei um chato que ama ser abstrato.
Não te dou o gostinho de me ver corrompido
Não te deixarei chorar como antes com gemidos
Não suportaria ver-te em lamúrias
Em fúrias
Por ato inescusável e de ti conhecido...
Porque sou apenas um empetrecido
esquecido
desvalido
amordaçado e pela razão banido!!!
*

segunda-feira, 14 de julho de 2008

vento


vento que venta e me enfrenta
trazendo a lembrança que ainda me atormenta
insiste no que não alimenta
tornando-me destrunido;doente.
fracasso? nunca !!
suspense? sempre !!
curioso? talvez !!
isso vai mudar logo? com certeza !!
me avisa para eu te abraçar?
Pode vir que estou te esperando !!