sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Tributai

Tributai a mim em canções
A homenagem do grande sonho
Letras que digam qual é o meu lugar
E porque não pude mais me conter
Não havendo quem pudesse me parar.
.
Tributai a mim com músicas líricas
Que explorem os profundos agudos
E com instensidade indizível
Penetrando-nos a alma embrutecida chorosa!
Que espreita o show com seus convidados.
.
Tributai a mim com peças de teatro
Que contem e mostrem os lugares de meu esconderijo
Onde em choro me dirijo.
Os atores?
Ah, podem ser os que tributem em verdade.
.
Tributai a mim com guitarras e suas distorções.
Solai para mim minha tablatura preferida
E alçai vozes gritantes e ensurdecedoras
Que demonstrem minha gula por Guns and Roses.
.
Tributai a mim com declamações poéticas
As minhas, que são as mais patéticas.
Não crie nada se não quiser a meu respeito
Porque já não me recosto mais sobre o seu peito.
.
Tributai a mim com choro
Pelo tempo em que eu chorava pelos outros
E quando precisei não encontrei
Ninguém que pudesse chorar por mim
desesperadamente; como um louco!
.
Tributai a mim fazendo gols nos campinhos de terra batida
Onde conquistei aplausos e gritos de alegria.
Quando ainda era quase inoscente
E nem imaginava quanta gente doentia
Atravessaria no caminha da vida.
.
Tributai a mim com saltos mortais e gingas de capoeira
Com toques de berimbal e chutes de karatê
Pelos anos que me dediquei à arte marcial
Para proteger não sei o quê.
Alguns me disseram que era bobeira !
.
Tributai a mim com violão clássico
Tocando "monte castelo" de Renato Russo
Porque a lembrança ainda me traz muita saudade
E sinto o alto custo
Para manter acesa a luz que me traz a verdade.
.
Tributai a mim com viola caipira
Toque a "chalana" bem devagar
Porque seu som ainda me inspira
E o blues que ela sugere torna menor
A dor que ainda me tortura.
.
Tributai a mim com sorrisos
Que sempre fiz questão de frisar bem
O endereço e para quem eu sorria
E a sequencia de lágrimas que ocorria
Por não saber sorrir sem demonstrar
O que por dentro me corroía.
.
Tributai, Tributai.
.
Æ
.
Rico

Nenhum comentário: