segunda-feira, 12 de julho de 2010

Vide letra

Fiz mais do que posso
Vi mais do que agüento
E a areia dos meus olhos é a mesma
Que acolheu minhas pegadas
Depois de tanto caminhar
Depois de quase desistir
Os mesmos pés cansados voltam pra você.
Pra você.
Eu lutei contra tudo
Eu fugi do que era seguro
Descobri que é possível viver só
Mas num mundo sem verdade.
Depois de tanto caminhar
Depois de quase desistir
Os mesmos pés cansados voltam pra você.Pra você.
Sem medo de te pertencer.
Voltam pra você.
Depois de tanto caminhar
Depois de quase desistir
Os mesmos pés cansados voltam pra você.
Pra você.
Meus pés cansados de lutar
Meus pés cansados de fugir
Os mesmos pés cansados voltam pra você.
Pra você.
.
.
.

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Direito

Direito de ser eu mesmo.
Isso ninguém pode me tirar
Já que sou mais um na multidão
Aos olhos de quem enxerga apenas o que quer.
.
São miragens de suas mentes os levam a serem enganados.
Também você poderia esperar o que mais?
.
Sem esclarecimentos (escolaridade) primordiais para se conviver com os demais
Fazem aquilo que julgam - em sua pobre ignoracia - estarem tendo sucesso
Não conseguem ver como é grande o seu fracasso.

by Rico