terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Beligerante Sempre

Lutar contra mim mesmo é uma guerra quase perdida.
 Mas mesmo assim eu não me entrego.
Busco minhas próprias batalhas, me desafio o tempo todo e acabo me ferindo.

Como poderia ser diferente? Se fosse, não seria um estado beligerante.
Travo minhas próprias batalhas; perco para mim mesmo e sempre luto contra o mesmo adversário e nunca aprendo.
Que merda. Só não espero morrer na guerra, porque ferido eu estou faz muito tempo.

Nenhum comentário: