quinta-feira, 13 de abril de 2017

Ainda Eu...

Sim, ainda estou aqui.
Quase não me encontrei em meio aos meus próprios desencontros.
Certo de que você também me procurava.
Então, você me achou de novo.
Eu me perdi de mim, e tirei os olhos de você.
Será que tirei mesmo?

Mas ainda estou aqui...
A paciência do meu ódio me deixa nervoso;
A passividade das minhas urgências me deprimem.
As minhas brincadeiras já não me levam mais a sério
E isso se torna um problema quando tento sério brincar de novo.
Paro ou continuo?

Eu aqui... ainda e
Minhas lágrimas riem quando caem
E sua queda, de engraçadas me doem.
Minha dor se esvai como a lágrima que cai
Mas não ri nenhum pouco quando dos olhos saem.
Pareço ter o controle?